Sinto saudade da gente junto, e a cada dia que o telefone não toca eu vejo que você anda se virando melhor sem mim. Eu até tenho tentado fazer o mesmo, mas é que às vezes machuca tanto que eu preciso dizer. A cada segundo morre parte de mim que era seu. O tempo vai enterrando no passado todo aquele amor, mesmo que nada tenha partido. Talvez seja a minha felicidade me provando que eu jamais deveria ter colocado ela nas mãos de alguém, mais cedo ou mais tarde as pessoas resolvem partir, e eu nunca sei o que faço comigo. Talvez seja a vida me mostrando a inutilidade de me apegar tanto a alguém que se contenta com menos do que poderia ter. Você pediu pra me perder, e agora eu não consigo me encontrar. A cada minuto que passa eu escuto você me dizendo que consegue ser feliz sem as nossas madrugadas juntos, tentando me fazer acreditar que não era amor, e que eu sou apenas mais um idiota apaixonado testando os limites do sofrimento humano, mas não. Eu sei bem o que eu sentia quando você estava por perto. Você sempre me dizia que logo apareceria outra pessoa capaz de me amar do jeito certo, mas era o seu jeito errado que me completava. Eu desisti dessa vez, não desisti de nós, desisti de me calar, nenhum silêncio consegue retratar o que eu tenho à dizer, mesmo que você não queira me escutar, eu escrevo. Assim eu poupo seus ouvidos e evito ouvir sua voz dizendo que não tem mais jeito.

Sean Wilhelm.    (via morbidavel)

(Fonte: wardrunks)



Eu preciso de você, porque sem você a minha vida é uma pequena gota perdida em meio ao oceano, que gera uma confusão enorme, um problemão que eu não consigo resolver. Você foi embora e minha vida se transformou nisso, mas se você voltar, tudo vai se resolver em um só minuto.

Sábado, 23. Fevereiro de 2013.   (via carenciada)

(Fonte: desvalorizavel)



Fiquei sozinho um domingo inteiro. Não telefonei para ninguém e ninguém me telefonou. Estava totalmente só. Fiquei sentado num sofá com o pensamento livre. Mas no decorrer desse dia até a hora de dormir tive umas três vezes um súbito reconhecimento de mim mesmo e do mundo que me assombrou e me fez mergulhar em profundezas obscuras de onde saí para uma luz de ouro. Era o encontro do eu com o eu. A solidão é um luxo.

Clarice Lispector. (via s0lenissima)

(Fonte: litera-tua)



Que coisas são essas que me dizes sem dizer, escondidas atrás do que realmente quer dizer? Tenho me confundido na tentativa de te decifrar, todos os dias. Mas confuso, perdido, sozinho, minha única certeza é que de cada vez aumenta ainda mais minha necessidade de ti. Torna-se desesperada, urgente. Eu já não sei o que faço. Não sinto nenhuma alegria além de ti. Como pude cair assim nesse fundo poço? Quando foi que me desequilibrei? Não quero me afogar: Quero beber tua água. Não te negues, minha sede é clara.

Caio Fernando Abreu.  (via carenciada, pequenos-retalhos)


s0lenissima:

O amor que tanto se proclama, dessa busca e espera infindável, “que chegue e será bem vindo, que será esperado” que some em alguns meses, que se sobrepõe na esquina por um outro qualquer, por essa falta, esse buraco no estômago, essa fome de se sentir amado, de se sentir querido, de se sentir seguro, quando amor é nada além da sensação de estar caindo e não saber onde se segurar.

(Fonte: palavrejos)



Os dois sabem que é perda de tempo tentar esquecer. Que sentir saudade não significa que melhoraram como pessoa, que agora magistralmente seus temperamentos são compatíveis e o correto seria viver aquilo tudo de novo, do êxtase à dor. Significa apenas que foi bom, que foi inesquecível. E que qualquer amor que força as cordas vocais a produzirem um eu te amo não tem fim, mesmo acabando sempre do mesmo jeito, dividido por dois.

Gabito Nunes. (via carenciada)

(Fonte: versossoltos)



Você é completamente diferente de mim, totalmente o oposto. E acho que por isso ainda estamos juntos. Você é minha parte calma, vem me acalmar quando estou estressada, e cá entre nós, eu me estresso fácil. Minha parte melosa, sincera e bonita. Minha parte que faz sorrir quando estou triste. Minha parte que faz querer viver só pra ter uma vida ao seu lado.

Você me completa (via florixx)

(Fonte: caracterizada)



Meus arrependimentos duram pouco, alguma coisa me cutuca e diz: olha, que bom que você fez. Que bom que você teve coragem. Que bom que você sente. Que bom que você tenta. Tentar é se arriscar. E tudo na vida tem metade de chance de dar certo. E a outra metade? De dar errado. Mas não é poupando que você saberá.

Clarissa Corrêa. (via florixx)

(Fonte: in-dizivel)



Queria ter vários motivos pra desistir dessa vida. Achei que nessa vida não havia sentido algum. E eu estava errado, tem vários motivos e sentido pra eu está aqui. Tipo… você é um deles. Não consigo ficar sem você, interessante né? Pois é. Toda vez que estou perto de esquecer você, vem mil lembranças e acaba comigo, acaba por completo. Sinto sua falta de uma forma muito estranha e desnecessária. Mas isso não vem ao caso agora, realmente você vai fazer falta, não vou ter com quem criar uma história ou uma comédia romântica agora. No máximo eu vou achar outra pessoa para preencher esse vazio que você deixou, e quem sabe ela não se torne alguém importante assim como você era para mim.

Alef Santos. (via florixx)



      
{               }
Já me acostumei com a tua voz, com teu rosto e teu olhar. Me partiram em dois, e procuro agora o que é minha metade. Quando não estás aqui, sinto falta de mim mesmo. E sinto falta do meu corpo junto ao teu. Meu coração é tão tosco e tão pobre, não sabe ainda os caminhos do mundo. Quando não estás aqui, tenho medo de mim mesmo, e sinto falta do teu corpo junto ao meu. Vem depressa pra mim, que eu não sei esperar, já fizemos promessas demais. E já me acostumei com a tua voz, quando estou contigo estou em paz. Quando não estás aqui, meu espírito se perde, voa longe.
Se a felicidade tivesse cheiro, seria igualzinho ao teu.
“ Eu queria guardar todos os seus sorrisos no bolso, para a cada dia alegrar a minha vida quando você não estiver por perto.
theme por...
in--compreendida, com alguns detalhes de e-n-s-e-j-os. Don't remove this.